FANDOM


AlegaçãoEditar

Parece que no final das contas todos nós concordaremos que a Teoria da evolução NUNCA poderá passar de uma mera teoria.[1]

RespostaEditar

Muitas vezes as pessoas confundem “Teoria Científica” com teoria popular, por puro desconhecimento dos termos. Uma teoria científica é o grau máximo de comprovação de uma hipótese.

Da mesma forma que a Teoria da Relatividade, a Teoria da Gravitação, e a Teoria Atômica, a Teoria da Evolução é cientificamente aceita por apresentar evidências científicas e propiciar modelos científicos úteis que permitem previsões.

Se "apenas uma teoria" fosse objeção a alguma coisa, criacionistas também deveriam ser "antigravitacionistas", "antiatomistas" e "antirelativistas".

Mesmo assim, até a teoria gravitacional apresenta grandes desafios[2], mas mesmo assim o fenômeno da gravidade, assim como a evolução, continua sendo um fato.

A diferença entre Teoria e Lei, é que a lei científica é uma generalização baseada em observações e que descreve um comportamento, enquanto uma teoria é um modelo que comporta leis, hipóteses e até mesmo outras teorias, que também descreve um fenômeno. É por esse motivo que as leis tendem a ser mais simples que as teorias. E Teorias nunca se tornam leis. A Lei da Gravidade não substituiu a Teoria da Gravitação, e não há uma "Lei Atomicista" que tenha substituído a Teoria Atômica. Aliás, a Lei da Gravidade apenas correlaciona a força da gravidade com os fatores massa e distância, e uma constante gravitacional, ela não explica por que a gravidade existe, qual sua natureza, etc.

E a Teoria da Evolução já foi comprovada, tanto em campo quanto em laboratório. É de grande utilidade em áreas como epidemiologia, controle de pragas, pesquisas médicas, aprimoramento genético de espécies na agricultura e pecuária, entre outros.[3][4];[5]

Outra confusão é entre teoria e fato. Teoria não é fato, mas sim composta por afirmações e modelos sobre fatos. Dizemos que a evolução é um fato, e que a teoria da evolução explica o fato. Como comparativo muito adequado, a gravidade é um fato muito claro, embora não a conheçamos completamente em seus mecanismos, mas a teoria da gravitação trata os fenômenos ligados ao fato gravidade com grande confiabilidade.

É de se observar que teorias científicas não precisam ser completas e tratar perfeitamente os fatos que modelam e sobre os quais produzem afirmações e descrições. Um exemplo disto é na Física, onde ainda se encontra uma incompatibilidade entre a Teoria da Relatividade e a Mecânica Quântica, sendo uma adequada aos fenômenos de maior escala, e a outra à escala micro da natureza, e mesmo assim, aplicando-se cada uma a seu campo de ação, são teorias confiáveis.

ReferênciasEditar

  1. http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=184959&tid=2546629301885616421
  2. Milgrom, Mordehai. 2002. Does dark matter really exist? Scientific American 287(2) (Aug.): 42-52.
  3. Bull, J. J. and H. A. Wichman. 2001. Applied evolution. Annual Review of Ecology and Systematics 32: 183-217
  4. Eisen, J. A. and M. Wu. 2002. Phylogenetic analysis and gene functional predictions: Phylogenomics in action. Theoretical Population Biology 61: 481-487.
  5. Searls, D. 2003. Pharmacophylogenomics: Genes, evolution and drug targets. Nature Reviews Drug Discovery 2: 613-623.

Outros artigos a consultarEditar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória